Releases

Braskem, a petroquímica líder na produção de resinas termoplásticas das Américas, e Idesa, um dos principais grupos petroquímicos do México, assinam hoje com a Pemex, empresa estatal mexicana de petróleo e gás, os contratos de investimento e de fornecimento de matéria-prima (etano) para a implantação de um projeto petroquímico integrado naquele país, no qual Braskem e Idesa investirão US$ 2,5 bilhões.

O acordo será formalizado na presença dos presidentes Felipe Calderón Hinojosa e Luiz Inácio Lula da Silva, após o encerramento do Fórum Estratégico Empresarial México-Brasil, na Riviera Maya, estado mexicano de Quintana Roo. Nesta ocasião, também estão sendo firmados acordos de fornecimento de nafta e petroquímicos básicos entre Braskem e Pemex.

No final de 2009, Braskem e Idesa foram os vencedores do leilão promovido pela Pemex Gás e Petroquímica Básica para aquisição de 66 mil barris diários de etano, que serão utilizados como matéria-prima no complexo petroquímico a ser construído em Coatzacoalcos, no estado mexicano de Veracruz. O contrato para a aquisição de matéria-prima terá duração de 20 anos.

O projeto contempla a produção de um milhão de toneladas/ano de etileno e polietilenos em três plantas de polimerização, com início de operação previsto para 2015. A iniciativa representa o maior investimento direto brasileiro já feito no México e o maior investimento no setor petroquímico daquele país nos últimos 20 anos.

Com essa iniciativa, haverá um forte impulso à substituição de importações de polietilenos pelo México, que hoje envolve aproximadamente US$ 2 bilhões/ano, com impacto na melhoria da balança comercial e de pagamentos daquele país. Além disso, o projeto criará de 6 mil a 8 mil postos de trabalho durante a fase de construção e aproximadamente 800 empregos diretos e 2.200 indiretos de forma permanente.

A estrutura da Joint-Venture incorporada para o projeto considera a participação da Braskem com 65% e Idesa com 35%. Esta associação buscará aproveitar ao máximo as forças e experiência de ambas as companhias para alavancar a competitividade do projeto. Está sendo estudada ainda a participação minoritária e estratégica da Pemex como sócia do projeto.

O projeto Etileno XXI representa a reativação da indústria petroquímica no México, a possibilidade de agregar valor aos hidrocarbonetos, o desenvolvimento do capital humano e da indústria de transformação.

Outro contrato que está sendo assinado durante o encontro garante o fornecimento de propeno e buteno, produtos petroquímicos básicos, pela Braskem à Pemex. O contrato, com validade de um ano, prevê o abastecimento de 34 mil toneladas.

Além desses, também está sendo fechado um contrato de venda de 375 mil toneladas de nafta pela Pemex à Braskem. A concretização destes acordos contribuirá para estreitar ainda mais as relações comerciais entre México e Brasil.